terça-feira, 14 de novembro de 2017

Análise do jogo "O Elvas" vs Montargilense





Nesta segunda jornada do campeonato distrital de Portalegre, mais uma vez o Elvas encontrou um adversário muito difícil. Parece-me que este campeonato é mais equilibrado em termos das primeiras seis equipas. Conjuntos mais reforçados com brasileiros, africanos e jovens oriundos de equipas da zona da grande Lisboa. 

Relativamente a este jogo, nos primeiros 20 minutos de jogo o Montargilense entrou fazendo uma pressão muito alta e quase sufocando a equipa elvense, não permitindo que o Elvas passasse do seu meio campo e obrigando o bloco defensivo raiano a um trabalho intensivo e até a cometer alguns erros, quer de marcação, quer de posicionamento em campo. 

No entanto, nos 15 minutos seguintes o Elvas equilibrou a partida e até criou algumas ocasiões, não sendo eficaz na finalização. Posteriormente, nos últimos minutos da primeira parte, a equipa do concelho de Ponte de Sor, regressou ao domínio do jogo e numa transição rápida, por intermédio de Funa, jogador talentoso e rápido conseguiu penetrar no setor defensivo elvense e fazer o primeiro golo Montargilense. 

Em sequência do resultado o Montargilense ia fazendo perigo, devido à sua capacidade atlética e grande rapidez dos seus dianteiros, com Funa e o japonês Hidetsugu, estes dois jogadores deram sempre muito trabalho ao bloco defensivo elvense. 

Na segunda parte, não podia começar pior, com o segundo golo, desta vez por intermédio de Hidetsugu, na sequência de um ressalto de bola dentro da pequena área, sem culpas para Guilherme Branco, que aliás fez um bom jogo, não podendo evitar os golos forasteiros. 

Depois do 0-2 o Elvas foi procurando reduzir a desvantagem, mas não teve capacidade de se impor no jogo, mesmo assim ainda disfrutou de uma ou outra ocasião para concretizar, sendo inoperante, nas poucas oportunidades que o Montargilense permitiu. 

Entretanto, surge uma grande penalidade sobre João Carlos, que o árbitro fechou os olhos, não assinalando a favor do Elvas. A equipa da casa foi sempre muito lutadora até ao fim do jogo, mas não teve capacidade para superar esta também jovem equipa de Montargil, que está recheada de bons executantes. 

Quanto ao Elvas foi uma agradável surpresa o jovem defesa esquerdo Sérgio Ferreira, que nos parece com qualidade para poder evoluir nesta equipa. 

Quanto ao plantel do Elvas é curto e os jovens que estão no banco ainda não têm andamento para este campeonato. 

Ou a Direção abre os cordões à bolsa ou então a equipa elvense vai ter muitas dificuldades neste campeonato, porque apesar do talento de alguns jovens da equipa, não nos parece suficiente para fazer face aos plantéis mais reforçados. Quanto à equipa técnica não pode fazer melhor.

A equipa de arbitragem, voltou a cometer erros, quer disciplinares, quer técnicos, podendo influenciar o resultado final.
                

3 comentários:

  1. empatar em fronteira e o mesmo que perder. este ano a equipa não tá a jogar bem e não correm como no ano passado. parece que não pagam aos jogadores e não percebo porque as dividas ja acabaram a não ser que os da formaçao façam mais dividas ja que o dinheiro e todo para eles. temos e que mudar de direçao senao isto nao vai la

    ResponderEliminar
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  3. O Elvas com estes 5 jogadores do Gafetense estava a lutar pelo 1º lugar do campeonato distrital (Daniel Júnior(guarda-redes), André Andreso(defesa central), Marcelo(médio centro), Dino(avançado) e Dutchu Sá(ponta de lança). Mas com esta direção incompetente e que não lhe interessa a equipa sénior, não passamos do 6º lugar que é uma desonra para um clube como o Elvas.Com os patrocínos atuais era suficiente o plantel que está mais esses 5 jovens que eram uma mais valia para ter uma equipa capaz de fazer frente ao Mosteirense, Crato e Gafetense, mas não sabem nem querem e dessa forma cada vez há menos sócios e o clube vai morrendo.

    ResponderEliminar