segunda-feira, 10 de outubro de 2016

Análise do jogo "O Elvas" vs Eléctrico



Decorrida a terceira jornada, o Elvas sofreu mais uma derrota, embora se tenha apresentado em campo com grande determinação, a fazer uma pressão alta e a utilizar o fora-de-jogo como arma, fazendo subir toda a defesa em cada passe de rutura do adversário. Em 30 minutos o Elétrico não conseguiu impor o seu jogo, que é agressividade na procura da bola e fazer transições rápidas ofensivas, aproveitando a velocidade de Miguel Oliveira e Yuma.

O Elvas bem posicionado no terreno não permitia que Reid o jogador mais esclarecido da linha intermediária do Elétrico coordenasse o jogo. No entanto, permitiu que por diversas vezes Renato Castelinho, que é defesa direito, fizesse toda ala direita sem marcação, obtendo aos 29 minutos um cruzamento feliz para Reid que dentro da pequena área, fez o primeiro golo do jogo. Até aí, a defensiva elvense esteve perfeita, salientando Zeca Sereno e Bruno Pragana, dois jovens que mostraram qualidade perante um adversário com muita experiência.

De qualquer forma, o setor atacante raiano, foi incomodando a espaços a defensiva da equipa de Ponte de Sor. Este adversário não faz tanta circulação de bola como o FC do Crato, mas é mais direto e perigoso no ataque, mas a jovem equipa de Elvas, ao fim de 3 jornadas vai ganhando automatismos e taticamente está bastante trabalhada. A nota negativa continua a ser o seu guarda-redes, André Banha, jogador de baixa estatura para a função que ocupa é uma grande limitação e não dá qualquer segurança á defensiva, como aconteceu também com o  Emma na primeira jornada. É uma situação a rever com urgência.

Na segunda parte, o Elvas dispôs de 2 ou 3 ocasiões, sendo uma oportunidade de baliza aberta, por intermédio de Ramos, na sequência de uma jogada genial de Tiago Vidigal. Entretanto, o Elétrico geria o jogo, recuando no terreno e partindo em transições ofensivas perigosas, já com Billy e Rui Costa em campo e é este último que fez o segundo e definitivo golo do jogo, com André Banha mal batido, acabando assim, com alguma esperança do Elvas alcançar o empate.

O árbitro na segunda parte perdeu um pouco o controle do jogo, mostrando muitos cartões amarelos e deixando-o endurecer muito, roçando por vezes a violência.


Na próxima jornada o Elvas terá oportunidade de pontuar no campo do Arronches e Benfica, adversário que está perfeitamente ao seu alcance podendo aí ganhar motivação para as jornadas que se seguem.   

Sem comentários:

Enviar um comentário