quarta-feira, 17 de julho de 2013

Entrevista ao Presidente Joaquim Santos

Ultrapassada uma temporada desportiva completa, que balanço desportivo faz?

JS - Tendo em conta a globalidade dos resultados obtidos, poder-se-á afirmar que foi uma época de ouro para o Clube.

Neste primeiro ano de mandato o que destacaria pela positiva e o que correu menos bem?

JS - Destacaria pela positiva, a reorganização dos serviços administrativos, o equilíbrio que conseguimos no sector económico e financeiro, e com ele o cumprimento das obrigações assumidas na época transacta. Pela negativa, fomos confrontados com responsabilidades do passado não regularizadas, quer de instituições quer de pessoas, nalguns casos em processos judiciais.

Com o regresso aos Nacionais da equipa de futebol sénior, quais os objectivos para 2012/2013?


JS - Os objectivos são a manutenção no Campeonato Nacional de Seniores, e na época seguinte tentar a subida á Liga de Honra. 

Paralelamente estarão nas competições nacionais duas equipa dos escalões de formação, Iniciados e Juvenis, quais as metas a alcançar?


JS - Nestes escalões, privilegiamos a formação dos miúdos no seu crescimento físico e desportivo que muito nos orgulha, com os resultados que estão á vista de todos.
Na última época o Clube abriu uma nova modalidade, o basquetebol, que balanço faz e perspectivas de futuro?

JS - Foi óptimo o comportamento nos sub-14, tendo atingido um patamar elevado, com obtenção de vice-campeões neste escalão.

Estando a secção de basquetebol já devidamente consolidada, por assim dizer, que possibilidades tem o Clube de abrir alguma nova secção?

JS - Difícil praticar mais modalidades, pois só será possível com o aparecimento de técnicos, a título gracioso e de patrocínios que mantenham em actividade os praticantes.

Actualmente o Clube apresenta cerca de 300 atletas desde os 6 anos de idade, como é possível manter financeira e desportivamente em actividade tanta gente?

JS - Só é possível com os subsídios do Município Elvense e, pagamento mensal de 5 euros pelos pais das crianças. Dispomos de equipamento municipal de alto nível para a prática desportiva, e principalmente a carolice de alguns adultos, que formam as crianças, que as treinam e as acompanham nas deslocações, muitas vezes nos seus próprios veículos, com custos por eles suportados. 

A cerca de um ano para finalizar o seu mandato, o que falta fazer?

JS - Um Clube enquanto instituição, tem sempre uma prospectiva futura de melhorar social e desportivamente, oferecendo aos seus sócios e adeptos o que eles mais anseiam. Nem sempre é possível fazer tudo o que se deseja e ambiciona, mas o futuro é risonho e assente na juventude que hoje enverga com orgulho a nossa camisola.
O que ficou por dizer nesta entrevista?

JS - Um agradecimento a toda a equipa directiva que me acompanha, pois era impossível, sem a qualidade, querer, determinação e sacrifício que todos possuem, termos atingido os fins a que nos propusemos, e que dignificaram o Clube, honrando o seu historial com mais de 65 anos de existência.

IN "http://www.oelvascad.pt"

Sem comentários:

Enviar um comentário