segunda-feira, 11 de março de 2013

Treinador de Bancada

O Elvas conseguiu superar a barreira psicológica que tinha perante este opositor, pois esta época já tinha sido derrotado por duas vezes pelo modesto Mosteirense e teve nesta jornada uma exibição regular e suficiente para o vencer claramente por 6-0. A equipa do concelho de Arronches jogou em bloco baixo, a tentar surpreender o Elvas em contra – ataques, sem êxito, porque a equipa elvense não permitiu, embora não fizesse uma pressão muito alta e com uma circulação de bola lenta e muitos passes errados. A ausência de Luís Carapinha notou-se muito, principalmente na zona de construção, porque Aricson nunca foi capaz de desempenhar a função de condutor do jogo, nem nos passes de rutura, nem nas diagonais, nem em todo o processo defesa/ataque. Ao intervalo o resultado já era confortável para a equipa azul e ouro, três bolas sem resposta. De qualquer forma o técnico Jorge Vicente motivou bastante a equipa, de forma a vencerem e convencerem, traduzindo no resultado final uma pequena vingança das ocorrências de Mosteiros. Curiosamente Lourinho não marcou qualquer golo e parece-me não estar na sua melhor forma. Neste jogo o técnico fez um teste no setor defensivo, colocando como titular Rosinha fazendo par com Rui Santos. Entretanto, o defesa direito Ricardinho continua a não apresentar um bom desempenho, quer defensivamente, quer quando ataca e por outro lado, o João Cordeiro no lado direito não se adapta bem. Ainda em relação ao central Rosinha, teve uma prestação bastante satisfatória, embora o adversário não incomodasse muito e terá que ser analisado em jogos de maior dificuldade. Também no ataque a falta de Mañas se fez sentir e agora terá que ganhar ritmo de jogo apos a paragem devido à lesão sofrida perante o Portus Alácer e isso notou-se nos minutos que esteve em campo, mesmo assim, ainda fez um golo que lhe foi anulado. O Elvas foi carregando no acelerador a espaços, tendo também momentos de repouso, em que ia fazendo a gestão do resultado. E nos últimos 20 minutos de jogo o Mosteirense chegou ao fim da sua reserva física disponível para um Elvas com outra dinâmica de jogo e acabou por sofrer mais 3 golos. Quanto à arbitragem vai sendo habitual as más prestações quer do árbitro, quer dos fiscais de linha, nos dois parâmetros, o disciplinar e o técnico.

Na próxima jornada o Elvas tem um encontro extremamente difícil, com o Gafetense. Se obtivermos um bom resultado, poderá ser muito motivador para os futuros jogos que serão decisivos para apurar o campeão distrital.


3 comentários:

  1. O rosinha jogou muito bem mas o ricardinho nao esta a jogar nada devia jogar o filipe branco a defesa direito.O treinador esta a fazer muitas experiencias e quando chegarem os jogos a serio nao à rotinas na defesa.

    ResponderEliminar
  2. "O Elvas" superou a berreira psicológica e ganhou 6-0 ao Mosteirense???!!!...
    Tá tudo maluco, ou quê???...
    Ganhar ao Mosteirense 6-0 não é nenhuma superação.
    Perder 4-3 e 1-0, no espaço de 10 dias, a esta equipa, é que é deprimente.

    ResponderEliminar
  3. Ó fonte velha não sabes analisar um texto tens que ir para a escola, não vês que o artigo tinha outra interpretação.E não é berreira como escreveste , mas sim barreira.

    ResponderEliminar